enquanto

Padrão

não gosto quando vais embora.
o beijo deixado em direção oposta à porta…
tenho medo de que não voltes.

enquanto os afazeres te aguardam do lado de fora
é algo adormecido aqui dentro
que me chama, que pergunta se estou mesmo segura.

muitas vezes te espero na varanda,
pescando escondida se voltas pela calçada.
às vezes chegas assobiando (e não preciso mais olhar!), às vezes de cabeça baixa,
e eu, com medo, às vezes tenho medo que um dia chegues chorando.

gosto de chegar, sabendo que estás aqui.
gosto de tocar a campainha, sabendo que vais abrir a porta.
gosto de ficar, sabendo que vais, mas logo logo voltas.
gosto de sair, sabendo que ficas feliz, em paz, em mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s