Arquivo mensal: julho 2008

a idade

Padrão

precisou a petrobras aprovar a gravação do cd ao vivo da banda de tomaz pra que o padaria se reunisse e eu visse os meus amigos juntos. mas aí eu estava (como estou) gripada, e a febre não deixou que nossa reunião se alongasse para mais que uma pizza.

salve, jorge

Padrão

finalmente realizei um antigo projeto e tchan tchan tchan: botei um limoeiro no apartamento. é a coisa mais linda do mundo, pequeno e bem gordinho, com três micro frutinhos pendendo dos galhos. coisa fofa.

aproveitei o ensejo e botei também um molho de espadas-de-são-jorge na sala, num cachepot carérrimo. esse tipo de coisa é sempre bom ter por perto.  juntando com meu pé de alecrim, o de manjericão e a pimenteira, posso dizer que minha casa é à prova de mau-olhado. com as roupas e as armas.

curtas observações sobre um dia de inverno na periferia

Padrão

a) raposa com rouxinol: porque é tão irritante este tempo, em que o sol brilha no céu azul em um minuto e cai um pé d’água no minuto seguinte?

b) porque recife é um grande queijo suíço, onde só é possível transitar se você dispuser de um troller (meu carro vive com tudo batendo embaixo)?

c) porque é que TODAS as músicas de campanha política para prefeito e vereador em pernambuco são em ritmo de frevo ou caboclinho?