mortos-vivos

Padrão

as pessoas adoram dizer coisas como “isso é passado, já foi há muito tempo, deixe pra lá”. eu mesma adoro essa frase. mas é duro perceber que existem coisas que simplesmente se recusam a ficam fechadas em caixas de arquivos. basta mencioná-las e elas retomam a forma original: verdadeiros zumbis, mortos-vivos, que assombram em plena luz do dia. é preciso deixá-las morrer, se impossível matá-las. é preciso acreditar que o tempo cura tudo; não o nosso tempo pessoal, mas o Tempo, aquele incomensurável. é preciso acreditar que, se não há de todo a cura, ao menos é possível aprender a identificar aquilo que deveria estar morto daquilo que, felizmente, está vivinho da silva. alive and kicking.

Anúncios

Uma resposta »

  1. me identifiquei tanto!

    não há o que fazer, eu acho. já passei por toda e qualquer fase de luto simbólico e, como você disse, ‘basta mencionar e retoma a forma original’.

    ah, a estranheza humana…

    [fique bem]

    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s